segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Vídeos/Músicas pra curtir uma fossa

Última semana, sexta-feira o mundo acaba, você se pega pensando em tudo que fez nos últimos 29 anos e bate aquela fossa. Aquela deprê. Aquela saudade do que nunca foi. O arrependimento do que nunca fez.

E se você tivesse feito outra faculdade?
E se você tivesse escolhido outra carreira?
E se você tivesse conhecido amigos diferentes?
E se aquele namoradinho não tivesse te traído 10 anos atrás? Teriam casado? Teriam filhos? Seriam felizes? Morariam no mesmo bairro, na mesma cidade?
E se você tivesse aceitado aquela proposta de morar fora do país?
E se você ainda estivesse morando com seus pais?
E o mais importante... e se não tivesse comido toda aquela pipoca, todo aquele torresminho, todas aquelas gelatinas cósmicas da sua juventude? Teria continuado magra? Teria sido Miss Brasil?

É só pensar em comida que a fossa passa, você lembra de todas as coisas maravilhosas que sua vida lhe trouxe (grande parte delas é de comer) e tudo fica doce novamente.

Enquanto a fase doce não volta, veja uma receitinha boa pra curtir a fossa:

Estoure uma pipoca sarada com muita manteiga, reserve.
Numa panelinha/frigideirinha derreta umas duas colheres de manteiga com uma pitada de curry amarelo, uma de noz moscada, uma de páprica picante, uma de pimenta do reino PRETAAAA e moída na horaaaaa (lembre do post anterior), um tiquinho de canela em pó e, se estiver se sentindo selvagem, uma pitadinha de cravo da índia.

Derrame essa manteiga erótica por cima da pipoca, tampe a panela de novo (fora do fogo, meu bem) e mexa até misturar tudo.

Enquanto você mergulha de cabeça na pipoca, vá passear no youtube e fosseie nos vídeos a seguir:






E quando resolver desfossear, comece por aqui:


Faça a tal pipoca e sua vida nunca mais será a mesma.
Depois me conta.

O que fazer com sua cesta de natal


Creio que minha relação de amor e ódio com cestas de natal seja compartilhada por outros prezados colaboradores.

Coisa mais comum é a firma (firrrrma mesmo, com o "r" bem puxado) dar aquele caixotão de natal bem generoso, com 86 maravilhosos itens, por exemplo:

-amendoim com casca
-pistache com casca
-pó pronto para pudim de coco
-mini torrone da Montevergine (alguém, do fundo do coração, gosta daquilo???)
-sachê de azeitona com caroço
-lata de óleo com sardinha, daquela que só serve pra decorar o cuzcuz
-panetone premiado, aquele que se achar a frutinha ganha um carro zero (os créditos dessa pérola são do Rafa Moita)
-um lambrusco que serve também para limpar motor de kombi

Se você tiver sorte, trabalha numa empresa com um depto de RH mais moderno e/ou você mesmo participa da escolha das cestas de final de ano, como bom profissional de marketing que é. Neste caso é bem provável que você ganhe uma sacola super cool com um chester e um espumante honesto.

Gostamos disso. É mais barato que a cesta-mostro, mais fácil de carregar e muito melhor aproveitado.

Mesmo assim, seu marido pode não ter a mesma sorte, né amiga?

Foi para pessoas como você que este post foi escrito. Seus problemas acabaram! Saiba agora como aproveitar 100% da sua cesta de natal em 3 simples passos:

1) guarde o chester no congelador
2) dê todo o resto pro porteiro
3) aprenda a receita abaixo de farofa de banana e seja feliz

A farofinha de banana é um acompanhamento delicioso para um arroz com amêndoas (porque odeio uvas passas), além de um bom substituto para o pêssego em calda - que também veio na cesta, e que geralmente usamos para guarnecer o chester.

Pode usar a farofa pra rechear o frangão?

Poooooooodeeeee!!!!


Você vai precisar de:

-2 bananas bem firmes em rodelinhas. Gosto da prata. Escolha a sua favorita, afinal, a farofa é sua;
-1 xíc de chá de fubá mimoso;
-1 xíc de chá de farinha de biju, ou de rosca, ou qualquer outra farinha crocante que você gostar;
-1 cebola média cortada em cubos beeeeem miudinhos, pode tritutar no processador se preferir;
-1 pitada generosa de noz moscada;
-1 pitada de pimenta do reino PRETA. Sim, pode comer um tiquinho que não faz mal. Além do mais, a pimenta branca tem cheiro de zoológico. Sério, rola um cheiro de jaula das girafas. Juro! Enfim, pimenta do reino preta MOÍDA NA HORA porque eu não sou obrigada a comer pimenta ressecada e sem cheiro;
-umas gotinhas de pimenta biquinho;
-1 pitadinha de sal
-1 ovo inteiro
-1 frigideira do tamanho do oceano pacífico, para reduzir o risco de espalhar farofa pelo fogão durante a empolgaçaõ.

Doure a cebola picadinha num fio de azeite ou manteiga (gosto mais de manteiga).

Jogue as farinhas por cima da cebola.

Jogue os temperos toooodos por cima das farinhas e da cebola. Prove, tá? Não vá atolar a farofa de sal, a graça dela é ser meio adocicada.

Jogue a banana no meio da bagunça.

Mexe mexe mexe mexe.

Jogue o ovo por cima e...

MEXE NA VELOCIDADE 5! UHUUUUUU!
Rebola, bate o cabelo, faz a Shakira e mexe com amor.

Mas Dri, o ovo vai por último?

SIIIIM, o ovo vai por último. Esse é o segredo pra farofa ficar molhadinha e com FLOCOS, não aquela farinha seca e solta detestável com cebola e banana no meio. O ovo vai delicadamente envolver todos os ingredientes e temperos em deliciosos bloquinhos.

Nhami!

Se achar que a farofa ainda está muito seca, é só jogar mais um ovo.

Faça a farofa só na hora de servir, a menos que vá usar pra rechear o chester. Se fizer muito antes ela fica murcha e deprimida.

Sabe aquele frango indiano com curry amarelo e leite de coco? Fica lindo com essa farofa também, mas isso é assunto pra mais de metro.

Boa semana, bom fim do mundo e divirtam-se!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Quer pagar quanto?

É só fechar a boca e dar uma caminhadinha de manhã.

NÃO.

Gorda que é gorda sabe que, para emagrecer ficando linda, é preciso um pouco mais que isso.
Se você não for patrocinada pela oficina de atores da Globo, se você não for uma ex (ou futura) BBB, se você não for peguete de jogador de futebol, tem que ter um trabalho jóia e um salário beeeeeem bacana pra bancar a empreitada toda.

Qualquer endocrinologista de revista, muito moderna e prática, fará o seguinte:

1) montar uma dieta de 1.200 kilocalorias diárias;
2) receitar uma formulinha básica, só pra dar aquela acelerada no metabolismo;
3) mandar você pra academia puxar ferro, porque massa magra consome mais energia;
4) sugerir um novo remédio que ainda está em fase experimental mas está dando um suuuuper resultado, querida.

Vamos fazer uma estimativa grosseira, supondo que você vá seguir tudo o que lhe for recomendado.

-Consulta com endocrinologista da moda = R$300
-Formulinha básica para 30 dias (por exemplo, orlistat + chitosan + metformina + espironolactona) = R$210
-Academia = de R$150 a R$200, de acordo com sua localização geográfica
-Aquele remedinho experimental, por exemplo o Victoza = R$392 a cada 15 dias

Nesta brincadeirinha, seu custo mensal para emagrecer fica, arredondando pra baixo, em cerca de R$1.400,00!!!!!!

Isso porque nem coloquei na conta o polenguinho light, o peito de peru, a bolachinha integral, o damasco, as castanhas do pará e todo aquele arsenal de comida de dieta que já conhecemos de cor.

Ou você pode dar aquela joselitagem master e mergulhar de cabeça num potinho de Oxyelite Pro, por míseros R$179 - e morrer de náusea o dia todo.

E aí? Quem topa?

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Leonard Nimoy e as Gordinhas



Spock, William Bell, performer do tema do Bilbo Baggins e ainda por cima assinou um guardanapo sujo para o Sheldon.

Que Leonard Nimoy é um dos maiores ícones da cultura nerd todo mundo sabe, mas a novidade é que além de ator/cantor/bad ass, ele ainda gasta seu talento na literatura e na fotografia. Aliás, parece que a TV é, na real, só um passatempo.

Ele descobriu a paixão pela fotografia ainda durante a adolescência nos anos 1940, e fazia suas peripécias no banheiro de casa (e pensar que alguns moleques só se trancam no banheiro pra... bom, fazer outra coisa que não é revelar fotografias).

Um dos seus ensaios mais bonitos é The Full Body Project, que retrata gordinhas (não gostosas, GORDEEEENHAS) em toda a sua glória. E curvas. Não adianta falar, você precisa ver, é apaixonante.

Saiba mais aqui:
http://www.rmichelson.com/Artist_Pages/Nimoy/pages/MaxBeaut.htm

Você gordinha nerd toda trabalhada na sensualização da camisa xadrez, óculos de acrílico, all star sujo, cabelo desgrenhado e cara lavada, aposto que agora ama muito mais o Mr. Nimoy, estou certa? Claro que estou.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sequilhos de Maizena (com Z)

Você vai precisar de:

-Saber que maisena com S é uma categoria de produto, e Maizena com Z é o nome da marca. Você quer usar a Maizena com Z, pelo mesmo motivo que você compra Leite Moça da Nestlé e não qualquer outro leite condensado talibã.
-250g de Maizena (pouco mais que 1 caixinha pequena)
-3 colheres de margarina
-5 colheres de Leite Moça
-1 colher de essência de baunilha

Misture tudo menos a Maizena com Z.
Vá colocando a Maizena aos poucos até a mistura ficar parecendo massinha de modelar. Firme mas macia o suficiente para modelar com as mãos.

Faça os biscoitinhos no formato que preferir: bolinhas (amasse com um garfo por cima pra dar um charme), quadradinhos ou, meus favoritos, rosquinhas. Pra fazer as rosquinhas é só fazer minhocas e juntar uma ponta na outra.

Agora é só assar no forno MÉDIO por uns 15 minutinhos.

DICAS:
-faça os sequilhos rasinhos (não muito altos nem gordos), assim eles douram bem por fora, ficando crocantes e macios.
-Se quiser adicionar uma gordice, mergulhe os sequilhos já frios no chocolate derretido e deixe secar.
-O ingrediente mágico responsável pela crocância/maravilhosa cor douradinha dos sequilhos é... tadatadaaaaa....gordura trans! Como obtê-la? Troque a margarina por manteiga sem sal. E ahaza, bee!

Aqui perto do escritório tem um restaurante que faz sequilhos deliciosos, mas tem uma fila danada. Leve um pote desses sequilos para o trabalho e seja amado eternamente porque agora ninguém mais precisa pegar fila para comer sequilhos.

Prepare-se para receber encomendas.

Zumbis são os novos vampiros

Agora que a saga Crepúsculo acabou e ninguém aguenta mais ouvir falar em vampiros cintilantes e lobisomens adestrados, vamos falar de coisa boa, vamos falar de saúde, vamos falar de iogurteira Top Therm. E zumbis.

Da mesma forma que 30 são os novos 20, off-white é o novo pretinho básico e ombré glitter é o novo esmalte laboutin, zumbis são os novos vampiros.

Eles podem estar mortos, fedidos e caindo aos pedaços, mas estão so-hot-right-now desde os quadrinhos até o cinema 3D, passando pelas altas horas na HBO. Zumbis são tendência, amigues.

Já que reviver os mortos é o que está pegando, vamos reviver o Café com Maçãs.
ESTÁ VIVO! VIVOOOOOO!!!!
(trovões, relâmpagos e riso maligno com uma trilha sonora sinistra e retumbante).

Voltamos, meus amores. Voltamos de jaqueta vermelha e dançando Thriller, porque além dos zumbis, tudo que é vintage também é tendência.

A proposta inicial desse blog era falar sobre como a dieta afeta a vida corporativa (e vice-versa).
A dieta nunca me abandona, e a vida corporativa também não. Então a proposta permanece.

Fique ligado para a receita da semana sua repercussão no escritório.

Bêjomeliga.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Metas de verdade

27 de setembro
13h55

14 semanas até 31 de dezembro
0,8 kg para perder por semana
11,2 kg para perder até o fim do ano

Valendo um vestido novo para o reveillon.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Filé do Homem Aranha na Copa do Mundo

Após um absoluto empate de votos no post anterior, eis o resultado do Desafio Oswaldo Aranha: um bem bolado das receitas original e da cantina, com um tantinho de invencionice minha aqui e ali.

Senhoras e senhores, apresento o FILÉ DO HOMEM ARANHA NA COPA DO MUNDO – pra comer no sofá.

Você vai precisar de:
- ½ kg de filé mignon, patinho ou outra carne bem macia que você gostar. Acho que frango também rola.
- ½ vidrinho de alcaparras
- Um monte de alho fatiado (tipo uns 10 dentes, se forem pequenininhos)
- Um tanto da sua receita de farofa preferida
- Outro tanto de batata palha (prefira as caseiras, são mais fininhas e derretem na boca)
- Arroz o quanto baste

O prato é incrivelmente fácil, dá pra fazer 20 minutos antes do jogo começar. Só não deixe a turma ficar na cozinha beliscando sua batatinha.

Corte a carne em cubinhos – o tamanho você escolhe, afinal é você quem vai comer.
Tempere como preferir, só procure evitar muito sal, pois o molho é bem forte.

Derreta uma colherinha de manteiga numa frigideira enorme, jogue os cubinhos lá.

A carne vai começar a soltar um caldinho. Bastante caldinho. NÃO DESPREZE O CALDINHO! ELE É DELICIOSO! Engrosse com uma colher de chá de Maizena dissolvida numas 3 colheres de sopa de molho shoyu.



Agora você tem uma frigideira com os cubinhos selados cozinhando no próprio molho. Isso vai mantê-los macios.

Quando parecer gostoso, reserve a carne num pratinho e deite um fio de azeite na frigideira pra dourar o alho.

Quando o alho já estiver quaaaase dourado (fique de olho, porque ele doura de repente), jogue as alcaparras JÁ TRITURADAS. Se você deixá-las inteiras, o gosto não penetra nos outros ingredientes e, vira e mexe, você vai morder uma bolinha salgada que ofusca todos os outros sabores. SEEEEMPRE na sua vida triture as alcaparras.

Volte a carne pra frigideira e misture sem medo de ser feliz. Desligue o fogo e regue com mais um tanto de azeite pra dar liga no molho. Se você botar o azeite com o fogo ligado, ele satura e perde o perfume. O AZEITE É FRIO, meu bem, a menos que ele só sirva pra untar o recipiente.

Bote a carne numa travessa bem bonita.

Usando o que sobrou de caldinho na frigideira, monte sua farofa favorita e misture com a batata palha.

TADÁÁÁÁÁÁÁ!

Agora é só abastecer seus potinhos e ir para o sofá. Como está tudo picadinho, você só precisa de um garfo – e a outra mão fica livre pra segurar a corneta, bandeira ou patuá.


Testei a receita assistindo o episódio final de Lost. Ficou tão gostoso que o Ben pensou que fosse uma metáfora. Olha aí ele todo sujo de molho.

Acho que vou repetir no final de Flash Forward também.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Desafio do Oswaldo Aranha


Oswaldo Aranha foi muito mais do que um diplomata. O ilustre gaúcho, morador do Rio, fez uma ímpar contribuição para a comida de boteco brasileira: o filé à Oswaldo Aranha.

Lá por volta dos anos 1930, quando o Rio de Janeiro era capital federal e bombava de políticos, Oswaldo era ministro das Relações Exteriores e gostava de uma comidinha bem brazuca.

Ele mesmo ditava a receita: um suculento filé alto, com alho fatiado bem fritinho por cima, batatas portuguesas, farofa e arroz. Na mesa, misturava tudo antes de comer. De tanto pedir o rango, o restaurante incluiu o prato no cardápio e deu o nome do seu criador.

A cantina aqui perto do escritório tem um Oswaldo Aranha sensacional, e sua receita tem uma liberdade poética de dar água na boca: no lugar do alho crocante, vai um molhinho de alcaparras.

O desafio do final de semana é reproduzir o delicioso filé, e convidar a turma do marketing para fazer o teste cego, claro. Agora fica a dúvida de qual receita testar primeiro:

-A receita do Oswaldo?
-A receita da cantina?
-Inventar minha própria receita?

Quem votar primeiro ganha um pedaço maior.

O fim do Café com Maçãs...

...e o triunfante debut do Café com Mini Cenourinhas.


Hummm... pensando bem, esse não é um nome legal para um blog.

Melhor voltar a comer maçãs.